• Inês Monteiro Vasques

Estudo garante eficácia dos cobertores pesados na diminuição das Insónias

Atualizado: Abr 12


Data: 23 de setembro de 2020

Fonte: American Academy of Sleep Medicine

Sumário: Os cobertores pesados são uma intervenção segura e eficaz no tratamento da insónia. De acordo com os especialistas, os pacientes com insónia e transtornos psiquiátricos evidenciaram uma gravidade reduzida da insónia, melhoraram o sono e detetaram menos sonolência diurna ao dormir com um cobertor pesado.



Segundo o estudo Cobertores pesados podem diminuir a gravidade da insónia” realizado pelo The American Academy of Sleep Medicine (AASM), a única sociedade profissional dedicada exclusivamente à subespecialidade da medicina do sono, concluiu que cobertores pesados são uma solução viável para ajudar a dormir melhor.


O estudo consistiu em analisar 120 adultos com perturbações de sono - insónias clínicas e transtornos psiquiátrico coexistentes: transtorno depressivo, bipolar, défice de atenção e hiperatividade ou de ansiedade generalizada. Os participantes, 68% mulheres e 32% homens com uma idade média de 40 anos, foram acompanhados durante um ano. No arranque do estudo foram entregues cobertores pesados e cobertores “placebo” e avaliados durante quatro semanas, através da actigrafia de pulso que permite monitorizar os ciclos de sono e atividade diurna.


Os resultados do estudo evidenciaram que os participantes que usaram o cobertor pesado durante quatro semanas sentiram uma redução significativa de perturbações de sono, especificamente as insónias, traduzindo-se numa melhor qualidade do sono, uma maior atividade diurna e ainda uma redução dos sintomas de fadiga, depressão e ansiedade. Os inquiridos registaram cerca de 26 vezes mais probabilidade de sentir uma redução de 50% ou mais na gravidade da insónia, em comparação com o grupo que recebeu o cobertor “placebo”, e os mesmos tinham quase 20 vezes mais probabilidade de reduzir a incidência do transtorno noturno.


"A pressão que o cobertor pesado aplica nos diferentes pontos do corpo, estimula a sensação de toque nos músculos e articulações, semelhante à acupressão e a uma massagem, uma explicação sugerida para o efeito calmante e promotor do sono " afirma o investigador principal Dr. Mats Alder, psiquiatra do Karolinska Institutet em Estocolmo, Suécia. “Há evidências que sugerem que a estimulação de pressão profunda aumenta a excitação parassimpática do sistema nervoso autónomo e, ao mesmo tempo, reduz a excitação simpática, que é considerada a causa do efeito calmante”.


Após um ano, os dados recolhidos indicaram que 92% dos usuários sentiriam os efeitos positivos da utilização e 78% deixaram de ser doentes crónicos. “Fiquei surpreso com o efeito eficaz do cobertor pesado sobre a insónia e satisfeito com a redução dos níveis de ansiedade e depressão", disse Adler.


Um outro estudo relacionado, publicado na edição de setembro do Journal of Clinical Sleep Medicine (JCSM), o investigador Dr. William McCall descreveu que os resultados do estudo apoiam a teoria psicanalítica do "ambiente de retenção", que afirma que o toque é uma necessidade básica que proporciona o relaxamento e o conforto. McCall solicita aos investigadores que considerarem o impacto das superfícies no dormir e a roupa de cama na qualidade do sono, enquanto sugere pesquisas adicionais sobre o efeito dos cobertores pesados.



6,720 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo